Sauvignon Blanc e Pinot Noir: uva que eu amo!

Para nós brasileiros irmos à Nova Zelândia, temos que escolher entre fazer escala no Chile ou na Argentina... Ta mas e o que isso tem haver? Nada! Ou quase nada, afinal as uvas ícones da New Zealand são Pinot Noir e Sauvignon Blanc.
Eu amo a Nova Zelândia, não apenas pelo país que é e pelos vinhos que têm, mas pelas recordações que tenho de lá. As vezes me pergunto o tamanho que não está a pequena Jordan que tinha 2 aninhos quando estive por lá...
Pois bem o assunto hoje é: Sauvignon Blanc e Pinot Noir só que do Chile. Só eu mesmo, eu sei, mas foi o jeito que encontrei de ter um objetivo no evento da Wines of Chile, afinal numa feira a gente precisa ter foco, se não acaba se perdendo no meio de tantos rótulos e estilos.
Vamos lá, provei várias coisas bem interessantes, mas escolhi dois de cada para falar aqui no blog.


O Cono Sur Single Vineyard Pinot Noir, é um vinho que se apresenta bem frutado no nariz, mas com um toque de café que lhe concede um pouco de complexidade, sem perder as características que busco num Pinot Noir. Na boca é delicado e equilibrado, com a intensidade esperada a partir do nariz. Eu gostei bastante. Provei um outro também da Cono Sur incrível, mas optei por este por ser um vinho mais custo benefício. 
Valor dele no Brasil: R$ 78,00.



Um vinho com bastante fruta, ele nos traz uma mistura de sensações no nariz, frutas cítricas e tropicais em plena harmonia, com o toque verde que não pode faltar num Sauvignon Blanc. Na boca é fresco e equilibrado, com uma acidez incrível e a fruta necessária para contrabalancear e deixá-lo elegante. 
Um vinho que custa em torno de R$50,00 e vale cada centavo.



Um Pinot um pouco diferente do que se espera, mais intenso, com bastante framboesa, mas já apresentando um toque de frutas negras e especiarias. Na boca é equilibrado e intenso, mas sem perder a suavidade que se espera de um Pinot. O preço já o coloca na minha categoria de um vinho que precisa de um motivo para ser aberto. Gosto muito, principalmente de ter bons motivos que me façam escolher rótulos como este na adega. 
O vinho custa cerca de R$97,77.



O clássico Sauvignon Blanc. Na verdade quando eu compro uma garrafa de um vinho desta uva é exatamente isso que espero encontrar. Frescor, acidez, fruta com muitas notas verdes de aspargo, na boca ele replica todas as impressões do nariz, mas com um toque elegante de damasco. Gostei muito.
Este vinhos custa em média R$ 100,00 e também está na minha categoria dos vinhos que precisam de um motivo para serem abertos.

Enfim, depois de tantos Sauvignons e Pinots saborosos, voltei para casa para ver minhas séries na TV e terminei de relaxar. Perfeito!
Santé!

2 comentários: