Storia 2005

Provei o Storia 2005 a primeira vez em 2013, numa degustação de Merlot no Spa do Vinho em Bento Gonçalves. Foram 9 rótulos, entre eles grandes produtores do mundo. Lembro perfeitamente da maciez do vinho e de ouvir especialistas falarem que ele iria longe, com uma expectativa de 10 à 15 anos, a partir da safra. 
Pois bem, passaram 7 anos desde então e os tais 15 anos da safra finalmente chegaram.


Cave Geisse Blanc de Noir e Blanc de Blanc

Qual a melhor época para confraternizar com amigos? 
Resposta certa: o ano todo.

Estar com amigos é escolher rótulos diferentes, rótulos festivos, rótulos que amamos de verdade. 
Por isso, resolvi escrever sobre estes espumantes que são pura VIDA, pura PAZ, pura ENERGIA, espumantes nacional que eu desejo que façam parte dos outros muitos momentos felizes que eu ainda tenho pela frente.
Os Cave Geisse "Blanc de Blanc" e "Blanc de Noir", de Pinto Bandeira.

Encontro de vinhos com arte!

Há muitos anos eu fiz parte da família Encontro de Vinhos. Ia para trabalhar fotografando e viajava por toda parte levando vinho, arte e alegria para as pessoas.
Hoje, não trabalho mais por lá, mas sigo participando sempre que dá.
Aconteceu, em São Paulo, o Encontro de Vinhos. Pela primeira vez foi no Jockey Club. 
Sempre uma experiência bacana, principalmente por misturar pessoas, cultura e arte. 


Aretê - Casa Scalecci




Nada melhor que uma sala de espera pra colocar o blog em dia.
OK, para estar em dia, falta muito, mas um post já é o primeiro passo.
Faz tempo que não posto, mas não faz tempo que eu não escrevo.
Parece mentira, mas não é.

Desde que comecei o blog eu escrevo no papel antes de passar a limpo para o computador, só que de um tempo pra cá eu escrevo e esqueço de digitar.
Esqueço, perco o papel, fico com preguiça, whatever, o fato é que eu não posto.

Castello Banfi

Gosto muito de beber vinhos em casa com amigos, ou mesmo sozinha.  Mas como estou voltando a escrever por aqui preciso retomar minha vida de ir a eventos, claro que não muito, mas o suficiente para conhecer algumas novidades e pegar alguma dicas.



Masterclass de Vinhos do Porto com Alexandre Lalas

Mais uma vez tive o prazer de participar de uma aula ministrada pelo Alexandre Lalas, jornalista do mundo do vinho que tem uma didática maravilhosa. Quando Lalas fala sobre Portugal é impossível a gente não ficar focado e se apaixonar, pois seu conhecimento é tanto que consegue passá-lo com uma naturalidade que facilita o aprendizado.



Restaurante Cepa, no Tatuapé.

Um lugar que vale a pena conhecer. 
Primeiro, porque a ideia é super legal. Um casal - ele chef, ela sommelière - abrem um restaurante focados em fomentar os pequenos fornecedores e além disso, dispostos a fazer o máximo possível na própria casa. 



Segundo, porque eles são de conquistar nosso estômago. 




Vou começar falando do pão do chef Lucas Dante que é sensacional (afinal, sou neta de padeiro e tem coisas que são mais fortes do que eu), mas isso é o básico, interessante mesmo é o resultado da farofa - feita com este pão - que ficou espetacular acompanhando o feijão branco feito no Jerez.
Já dos embutidos, o que posso falar? São incríveis, super frescos, pois também são feitos na casa. 




Outra entradinha que tens que provar é a batata. Não, não estou falando de batata frita, na verdade não estou falando de nenhuma batata que possa passar na tua cabeça agora. Pois o chef preparou uma batata que é uma verdadeira supresa. Um "mil folhas" de batata. Algo que não tem explicação, nem no capricho - que é um capítulo a parte - nem em sabor, pois além de tudo vem regada de manteiga trufada.




💜 Mas se for para falar de amor mesmo, vou ter que falar da Ricota e da Caponata do Chef. Uma entradinha que eu ficaria comendo a noite inteira, sem problemas, ainda mais que as pastinhas são servidas com pão.
A carta de vinhos fica numa lousa na parede e pode ser alterada de acordo com as descobertas que a sommelière Gabrielli Fleming faz conforme vai conhecendo novos produtores. Tudo com o objetivo de ter opções equilibradas com a menor intervenção humana possível. 
Os vinhos são servidos em garrafas (de 750 ml), mas todos os dias tem opções em taças, normalmente um vinho branco e um vinho tinto, mas dependo da ocasião podes encontrar espumante em taça também, vale perguntar no dia.




Não tem como terminar sem falar na sobremesa que leva compota de tangerina e a mesma ricota de amor que falei lá em cima. Prove e veja que podemos encontrar sobremesas perfeitas "fora da caixa".
Enfim, tudo isso num lugar super bonitinho e aconchegante, com funcionários apaixonados pelo que fazem que tornam a experiência ainda mais bacana.
Ah! O restaurante é no Tatuapé, então pra quem não mora perto, como eu, vale a pena aproveitar o fim de semana pra conhecer.
Santé!
---
serviço:
rua Antonio Camardo, 895 (antigo 15) – Tatuapé – São Paulo/SP
(11) 2096-0687