Perlage, simplesmente uma presença de espírito! - Château de Jane e Confraria 2 Panas

Dando continuidade a um projeto que venho pensando a muito tempo, chamei alguns amigos blogueiros para escrever comigo algo que fosse do agrado de cada um.  A idéia é cada um escrever um pouco sobre algum tema e publicar um só post nos dois blogs. Chamei a fotógrafa de profissão e blogueira de paixão, Jane Prado para falar sobre uma de suas paixões pelo vinho. Bom, fui deixar a mulher falar e deu no que deu...
Quando o Evandro me convidou para escrevermos juntos um post sobre perlage, fiquei tri feliz, pois escrever sobre espumante é quase tão bom quanto sentir aquelas deliciosas “bolhas” na boca.


O perlage para mim é a maior prova que tudo da vida tem dois pontos de vista. Não podemos ser taxativos de que algo é completamente bom ou ruim.  Se pararmos para pensar no gás carbônico como algo ruim, estaríamos esquecendo que é ele quem proporciona o show numa taça de espumante. Mas vale lembrar que no caso do espumante o CO2 é fruto do processo de fermentação  e não é adicionado como na maioria das bebidas com gás.



Ouvir o barulho das borbulhas de CO2 é tão mágico quando ouvir o som do oceano num final de tarde no inverno.  Assistir seu ritmo subindo à superfície é como ver um show de estrelas cadentes, cada uma com seu brilho e personalidade. Senti-las na boca é tão bom quanto aquele momento em que o brigadeiro derrete. Pode parecer estranho, mas para mim que adoro brigadeiro é lógico.



Eu sou completamente apaixonada por espumantes, seja cava, prosecco, nacional ou é claro, um belo champagne. Seu glamour, sua elegância, sua presença de espírito, são tão grandes que é impossível não se sentir orgulhoso apenas em segurar uma taça flute.


Santé!
Jane Prado e Evandro Silva

2 comentários:

  1. Show!!!
    Traz uma agora que fiquei com vontade!!

    ResponderExcluir
  2. ontem senti muito o borbulhar.... e principal com bons amigos!!!

    ResponderExcluir